Serviços
  • CDL Jovem
  • CDL Celular
  • CDL Saúde
  • CDL Odonto
  • CDL Parceiros
  • Câmara Setorial
  • SPC
Pixel Pixel
Pesquisa da Sustentare mostra mostra cenário otimista entre empresários de Joinville e região
Fonte: Claudio Loetz/ Jornal A Notícia


Os empresários de Joinville e região estão relativamente animados. É o que demonstra o estudo Índice de Confiança Empresarial Sustentare (ICES), produzido pela Sustentare Escola de Negócios, referente ao quarto trimestre do ano. O indicador geral do período é de 51,26 pontos, numa escala que vai de zero a cem, tendo 50 como divisor entre otimistas e pessimistas. Comparativamente, no trimestre anterior, o índice foi ligeiramente menor: de julho a setembro, apontou 52,99 pontos. Há menos euforia, principalmente no que toca a indicadores de custos, inflação e câmbio.

A pesquisa foi respondida por 104 empresas de variados setores de atividades representativas em Joinville, Araquari, Barra Velha, Blumenau, Florianópolis, Guaramirim, Itajaí, Itapoá, Jaraguá do Sul, Pomerode, Rio Negrinho, São Bento do Sul e São Francisco do Sul.

A pesquisa revela situações distintas. As empresas apresentaram excelentes condições financeiras e lucratividade. Setorialmente, o comércio mostra resultado positivo, e a área de serviços se diz muito otimista. Já a indústria – apesar de declarações em contrário – ainda não registra evolução consistente, diz o levantamento. No entanto, o plano de contratações apresentou resultado muito bom, sugerindo abertura de muitos empregos; aliás, isso já vem ocorrendo desde setembro.

A preocupação com a necessidade de renovação e/ou modernização da indústria permanece, evidenciada pela perda de competitividade no mercado global. Outro aspecto ainda negativo é sobre as expectativas de exportação: este item apresenta 45,31 pontos. Um tanto desalinhado com o que a Fiesc vem constatando. Outro vetor relevante abaixo do desejado é o do acesso ao crédito. 

O olhar prospectivo para curto e médio prazos reúne elementos promissores. Um deles decorre da comprovação de que os estoques estão muito abaixo da média (na indústria) e abaixo do normal (no comércio). Essa situação justifica expectativa positiva de melhora econômica, com a produção acelerando o passo para recompor o estoque. Até porque o ritmo do consumo das famílias vem crescendo de maneira praticamente generalizada.
 
A mudança favorável mais significativa no estudo diz respeito à percepção da economia brasileira. No caso, o índice subiu dos 53,38 pontos, captados entre julho e setembro, para expressivos 56,49 pontos agora. Melhor ainda é o indicador referente ao cenário da economia internacional. Aí, o salto foi de 57,52 para 60,10.

Indicadores terceiro trimestre 2017 (em pontos)
Expectativas econômicas 54,86
Condições financeiras e de lucratividade 61,28
Investimentos 51,97
Nível de emprego e contratações 54,70
Custos 45,02
Nível de vendas nacional e internacional 48,68
ICES indústria 50,60
ICES comércio 52,71
ICES Serviços 55,27
ICES Geral 52,99

Indicadores quarto trimestre 2017 (em pontos)
Expectativas econômicas 54,95
Condições financeiras e de lucratividade 58,73
Investimentos 48,47
Nível de emprego e contratações 54,45
Custos 42,97
Nível de vendas nacional e internacional 47,99
ICES indústria 49,19
ICES Comércio 50,84
ICES Serviços 56,16
ICES Geral 51,26
  • © 2017 CDL Joinville.
  • Todos os direitos reservados.
  • Rua Ministro Calógeras, 867
  • CEP 89202-008
  • Bairro: Anita Garibaldi
  • Joinville - SC
  • Fone: (47) 3461-2500
  • Horário de atendimento:
  • segunda à sexta-feira
  • das 8h às 18h.